Veja no Site Espada de Ogum

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Umbanda 7 perguntas a cachoeira


Sete Perguntas a cachoeira!

1- Que cachoeira é essa que descansa meus olhos?
2- Que cachoeira é essa que mata minha sede?
3- Que brisa é essa que leva as gotas para a vegetação?
4- Que barulho é esse que me acalma e tranqüiliza?
5- Que aroma bom é esse?
6- Que água tão limpa é essa?
7- Quem é aquele velhinho sentado na pedra perto da cachoeira?

Temos somente a resposta da ultima pergunta:
É PAI BENEDITO DA CACHOEIRA

Bondoso velhinho sentado em uma pedra a beira da cachoeira, sua pemba em meu corpo cicatriza as chagas de meu orgulho, suas mãos cansadas tocam meu sentimento e contornam minha mente, sua sabedoria esta na compreensão dos pedidos dos irmãos, sua reza guiam meus pés aos bons caminhos, protegidos pela sua doce imantação, minhas mãos estendidas em suplicas são tão pequenas quanto as luzes refletidas de seu corpo: Os ventos sopram as lagrimas transbordadas dos seus olhos sendo recolhidas e conduzidas por Mamãe Oxum derramando-as nas águas da cachoeira, regando as flores de alfazema.
Pai Emidio de Ogum

Umbanda assistência mediúnica


Assistência

Cheguei aqui mas ainda não sei eu vim, talvez uma força me trouxe a este lugar, tenho muitas duvidas e aflições, um pouco de dor talvez, tenho curiosidade? Um pouco, respostas? Peço muitas, ainda não começou mas será que voltarei? Talvez.
Olhei a minha volta e senti um cheiro estranho de ervas, um silencio profundo, quebrado as vezes pelas conversas das pessoas sentadas ao meu lado, uma imagem de Cristo com os braços abertos ao fundo seria ele quem poderia me ajudar? Poderia encontra-lo em casa nas minhas orações, ai não precisaria estar aqui, começo a pensar no assunto e agora estou entendendo, estou aqui na frente dele para pedir por algo, não tenho tempo para fazer isso em casa, percebo que estou aqui para juntos com outras pessoas declarando o amor por ele, olho a minha volta e percebo a volta muitas pessoas, o que será que elas pedem? Não posso aparecer muito procuro um cantinho bem discreto, porque outros podem achar mal sobre mim estar neste lugar, fico com receio de dizer meus problemas, pois será que eles vão entender?, será que vão conseguir responder minhas perguntas?, como vou conta-las as entidades? Será que conseguirei um emprego? Será que vou conseguir um bom relacionamento? Será que................
De repente o silencio foi rompido e o atabaque tomou o lugar do silencio, começou, pediram para todos levantarem e rezarem pedindo proteção, fiz tudo como pediram e continuei a ter duvidas sobre as respostas que encontraria, de repente vi alguns velhinhos sentados em banquinhos, alguns com um cachimbo e um terço na mão, escolhi um e fui ao seu encontro, cumprimentei e comecei a perguntar sobre todos meus problemas, de repente fui interrompido pelo tal velhinho, dizendo; que veio fazer aqui meu filho?, veio ter a resposta para tudo em sua vida?, perguntou, mas de imediato respondeu: Sua respostas estão dentro de você, não precisa procurar mais em outro lugar, você pede saúde, mas esquece da necessidades de seu corpo, você pede emprego mas esquece de sair pra procurar e quando teve não soube cuidar dele, você quer um amor, mas esquece de dar um pouco do seu, você pede compreensão, mas muito não compreende as pessoas, aqui não somos as entidades que trarão soluções pra você e sim quem orienta e regulariza suas aflições, não temos a cura mas damos a compreensão dela, preparamos nos homens a harmonia do divino, suas respostas estão juntas com as suas perguntas, basta você refletir sobre a reação ela foi inversa de uma ação cometida, causada por sua própria conduta, você somente veio aqui porque precisava de uma única resposta e achou ela: Procure em seu passado os erros que cometeu e acertara com certeza no futuro, lembre-se sempre haverá uma nova chance para os filhos do senhor, basta compreender seus ensinamentos e sua forma de ajudar seus filhos.
Hoje compreendi o significado da Umbanda e descobri que sou meu próprio condutor em minha vida, é tão simples mas as muitas perguntas que eu tinha obstruíam as suas respostas, Obrigado as entidades da Umbanda.

Autor Pai Emidio de Ogum

Medium da Umbanda


Perguntei - Porque Pai eu tenho que ser um Sacerdote Mediúnico?
Deus respondeu - Porque a vida é como se fosse um grande circulo, e talvez algum dia você precisará de um outro sacerdote.
Perguntei - Porque eu? Talvez não tenha tempo.
Deus respondeu - A vida, o mundo, o amor, e o tempo, fui eu quem fiz e te dei tudo isso, doe somente um pouquinho do seu tempo para mim.
Perguntei - Porque eu tenho medo de não conseguir?
Deus respondeu - Porque você ainda não teve fé o suficiente em mim.
Perguntei – Porque eu? Não conheço muito sobre as palavras do senhor!
Deus respondeu – Serás um sacerdote que aprenderas e multiplicaras os ensinamentos.
Perguntei – Não seria mais fácil alguém sem pecados ser um sacerdote?
Deus respondeu – Estes já estão ao meu lado, e já deram seu recado.
Perguntei - Porque os bons irmãos religiosos não são os escolhidos?
Deus respondeu - Porque eu já os tenho próximos a mim.
Perguntei - Porque eu, pois sei que não sou o melhor filho do senhor?
Deus respondeu - Porque você pode ser o que mais precisa estar junto a mim, assim permanecerá entre os melhores.
Agora sim meu Pai sei que fui escolhido porque o senhor está comigo.
Autor Pai Emidio de Ogum

Umbanda a semente e os 4 elementos


A semente e os 4 elementos

A semente desprende da arvore, como um filho desprende-se do ventre da mãe, soprada pelo AR repousa na TERRA como fossem os braços do pai, faz ali a sua morada, será aquecida pelo FOGO do sol servindo como alimento para seu crescimento, é regada pela ÁGUA da chuva como fosse o éter liquido da vida, retira-se de sua armadura germina e cria raízes fincando-as na terra úmida, elementos iniciais da vida formados pela TERRA E ÁGUA cria-se a partir dali um pequeno orvalho como se fosse o surgimento do Irmão Médium passando pelos 4 ELEMENTOS, ainda necessitando destes elementos elementares a sua formação; A vida dessa semente será difícil como tantas outras que encontramos pelos caminhos; Entre as dificuldades sofrerá a inveja de outras sementes; Sofrerá também as presas dos dentes dos insetos em sua carne como fossem estas os inimigos que encontrara; Sofrerá a falta da ÁGUA nos dias de muito calor, pois pequena não consegue extrair o necessário; Sofrera a falta das outras arvores, fazendo-lhe sombra, seria os seus amigos que estariam longe na horas difíceis; Perderá parte de seus membros pela serra do lenhador, como a incerteza de sua fé ou talvez fossem a morte dos seus parentes e amigos. Com tanto sofrimento e dificuldade seu tronco continuará em pé e ficará mais rígido permanecendo em exercícios constantes com o movimento de seus galhos soprados pelo AR; Alcançara o ápice acima de outras árvores, recebendo o elemento FOGO do sol em sua plenitude; Suas folhas rígidas acolheram o elemento ÁGUA, distribuindo em seu caule a forca para sobreviver; No elemento TERRA suas raízes fortes a agarraram trazendo seu néctar precioso como alimento; Terá propriedades ao qual comprará ajeitando-se entre as outras árvores; Alimentara os pássaros como se fossem seus subordinados e ajudantes na dispersão do pólen, são vidas levados pelos pássaros em suas asas e patas; Nunca perderá a sabedoria, pois deixará frutos em forma de sementes, para o futuro; Acolhera o homem cansado em sua humilde sombra aconselhando com gratidão e refrescando seu suor.
Muitas vezes será o banquinho ou cadeira de consolo madeira retirada de parte de suas entranhas.
O Médium será sempre como a árvore lembrando-se sempre que suas mãos devem sempre estar voltadas ao céu como os galhos da arvores, para pedirem e colherem as energias essenciais a vida.
Lembre-se tudo começou com uma sementinha.

Autores: Emidio Campos

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Câncer 3º Decanato 12/07 à 21/07


Câncer 3º Decanato 12/07 à 21/07

1ª Guarda Orixá Xangô
2ª Guarda Orixá Yemanjá
3ª Guarda Orixá Ogum

Câncer 2º Decanato 01/07 à 11/07


Câncer 2º Decanato 01/07 à 11/07

1ª Guarda Orixá Ogum
2ª Guarda Orixá Xangô
3ª Guarda Orixá Yemanjá

Virgem 3º Decanato 13/09 à 22/09


Virgem 3º Decanato 13/09 à 22/09

1ª Guarda Orixá Oxossi
2ª Guarda Orixá Cosme e Damião
3ª Guarda Orixá Obaluaê


1ª Guarda Orixá Oxossi
2ª Guarda Orixá Cosme e Damião
3ª Guarda Orixá Obaluaê

Virgem 2º Decanato 03/09 à 12/09


Virgem 2º Decanato 03/09 à 12/09

1ª Guarda Orixá Obaluaê
2ª Guarda Orixá Oxossi
3ª Guarda Orixá Cosme e Damião

Gêmeos 3º Decanato 11/06 à 20/06


Gêmeos 3º Decanato 11/06 à 20/06

1ª Guarda Orixá Obaluaê
2ª Guarda Orixá Cosme e Damião
3ª Guarda Orixá Oxossi

Gêmeos 2º Decanato 31/05 à 10/06


Gêmeos 2º Decanato 31/05 à 10/06

1ª Guarda Orixá Oxossi
2ª Guarda Orixá Obaluaê
3ª Guarda Orixá Cosme e Damião

Aquário 3º Decanato 10/02 à 19/02


Aquário 3º Decanato 10/02 à 19/02

1ª Guarda Orixá Oxossi
2ª Guarda Orixá Obaluaê
3ª Guarda Orixá Cosme e Damião

Aquário 2º Decanato 31/01 à 09/02


Aquário 2º Decanato 31/01 à 09/02

1ª Guarda Orixá Cosme e Damião
2ª Guarda Orixá Oxossi
3ª Guarda Orixá Obaluaê

Capricórnio 3º Decanato 11/01 à 20/01


Capricórnio 3º Decanato 11/01 à 20/01

1ª Guarda Orixá Cosme e Damião
2ª Guarda Orixá Obaluaê
3ª Guarda Orixá Oxossi

Capricórnio 2º Decanato 01/01 à 10/01


Capricórnio 2º Decanato 01/01 à 10/01

1ª Guarda Orixá Oxossi
2ª Guarda Orixá Cosme e Damião
3ª Guarda Orixá Obaluaê

Peixes 3º Decanato 12/03 à 20/03


Peixes 3º Decanato 12/03 à 20/03

1ª Guarda Orixá Ogum
2ª Guarda Orixá Xangô
3ª Guarda Orixá Yemanjá

Peixes 2º Decanato 02/03 à 11/03


Peixes 2º Decanato 02/03 à 11/03

1ª Guarda Orixá Yemanjá
2ª Guarda Orixá Ogum
3ª Guarda Orixá Xangô

Sagitário 3º Decanato 11/12 à 21/12


Sagitário 3º Decanato 11/12 à 21/12

1ª Guarda Orixá Oxalá
2ª Guarda Orixá Xangô
3ª Guarda Orixá Ogum

Sagitário 2º Decanato 01/12 à 10/12


Sagitário 2º Decanato 01/12 à 10/12

1ª Guarda Orixá Ogum
2ª Guarda Orixá Oxalá
3ª Guarda Orixá Xangô

Libra 3º Decanato 13/10 à 22/10


Libra 3º Decanato 13/10 à 22/10

1ª Guarda Orixá Cosme e Damião
2ª Guarda Orixá Oxossi
3ª Guarda Orixá Obaluaê

Libra 2º Decanato 03/10 à 12/10


Libra 2º Decanato 03/10 à 12/10

1ª Guarda Orixá Obaluaê
2ª Guarda Orixá Cosme e Damião
3ª Guarda Orixá Oxossi

Touro 3º Decanato 11/05 à 20/05


1ª Guarda Orixá Obaluaê
2ª Guarda Orixá Oxossi
3ª Guarda Orixá Cosme e Damião

Touro 2º Decanato 01/05 à 10/05


1ª Guarda Orixá Cosme e Damião
2ª Guarda Orixá Obaluaê
3ª Guarda Orixá Oxossi

Escorpião 3º Decanato 12/11 à 21/11


1ª Guarda Orixá Yemanjá
2ª Guarda Orixá Ogum
3ª Guarda Orixá Xangô

Escorpião 2º Decanato 02/11 à 11/11


1ª Guarda Orixá Xangô
2ª Guarda Orixá Yemanjá
3ª Guarda Orixá Ogum

Aires 3º Decanato 11/04 à 20/04


1ª Guarda Orixá Xangô
2ª Guarda Orixá Ogum
3ª Guarda Orixá Oxalá

Aires 2º Decanato 31/03 à 10/04


1ª Guarda Orixá Oxalá
2ª Guarda Orixá Xangô
3ª Guarda Orixá Ogum

Leão 3º Decanato 13/08 à 22/08


1ª Guarda Orixá Ogum
2ª Guarda Orixá Oxalá
3ª Guarda Orixá Xangô

Leão 2º Decanato 09/08 à 12/08


1ª Guarda Orixá Xangô
2ª Guarda Orixá Ogum
3ª Guarda Orixá Oxalá

Bezerra de Menezes


Adolfo Bezerra de Menezes nasceu na antiga Freguesia do Riacho do Sangue (hoje Jaguaretama), no Estado do Ceará, no dia 29 de agosto de 1831, desencarnando no Rio da Janeiro, no dia 11 de abril de 1900.
No ano de 1838 entrou para a escola pública da Vila do Frade, onde, em dez meses apenas, preparou-se, suficientemente, até onde dava os conhecimentos do professor que dirigia a primeira fase de sua educação. Muito cedo revelou a sua fulgurante inteligência, pois aos 11 anos de idade iniciava o curso de Humanidades e, aos 13 anos, conhecia tão bem o latim que ele próprio o ministrava aos seus companheiros, substituindo o professor da classe em seus impedimentos.
Seu pai, o capitão das antigas milícias e tenente- coronel da Guarda Nacional, Antônio Bezerra de Menezes, homem severo, de honestidade a toda prova e de ilibado caráter, tinha bens de fortuna em fazendas de criação. Com a política, e por efeito do seu bom coração, que o levou a dar abonos de favor a parentes e amigos, que o procuravam para explorar- lhe os sentimentos de caridade, comprometeu aquela fortuna. Percebendo, porém, que seus débitos igualavam seus haveres, procurou os credores e lhes propôs entregar tudo o que possuía, o que era suficiente para integralizar a dívida. Os credores, todos seus amigos, recusaram a proposta, dizendo- lhe que pagasse como e quando quisesse.
O velho honrado insistiu; porém, não conseguiu demover os credores sobre essa resolução, por isso deliberou tornar- se mero administrador do que fora sua fortuna, não retirando dela senão o que fosse estritamente necessário para a manutenção da sua família, que assim passou da abastança às privações.
Animado do firme propósito de orientar- se pelo caráter íntegro de seu pai, Bezerra de Menezes, com minguada quantia que seus parentes lhe deram, e animado do propósito de sobrepujar todos os óbices, partiu para o Rio de Janeiro a fim de seguir a carreira que sua vocação lhe inspirava: a Medicina.
Em novembro de 1852, ingressou como praticante interno no Hospital da Santa Casa de Misericórdia. Doutorou- se em 1856 pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, defendendo a tese "Diagnóstico do Cancro". Nessa altura abandonou o último patronímico, passando a assinar apenas Adolfo Bezerra de Menezes. A 27 de abril de 1857, candidatou-se ao quadro de membros titulares da Academia Imperial de Medicina, com a memória "Algumas Considerações sobre o Cancro encarado pelo lado do Tratamento". O parecer foi lido pelo relator designado, Acadêmico José Pereira Rego, a 11 de maio de 1857, tendo a eleição se efetuado a 18 de maio do mesmo ano e a posse a 1.o. de junho. Em 1858 candidatou- se a uma vaga de lente substituto da Secção de Cirurgia da Faculdade de Medicina. Por intercessão do mestre Manoel Feliciano Pereira de Carvalho, então Cirurgião- Mor do Exército, Bezerra de Menezes foi nomeado seu assistente, no posto de Cirurgião- Tenente.
Eleito vereador municipal pelo Partido Liberal, em 1861, teve sua eleição impugnada pelo chefe conservador Haddock Lobo, sob a alegação de ser medico militar. Com o objetivo de servir o seu partido, que necessitava dele para ter maioria na Câmara, resolveu afastar-se do Exército. Em 1867, foi eleito Deputado Geral, tendo ainda figurado numa lista tríplice para uma carreira no Senado.
Quando político, levantaram-se contra ele, a exemplo do que sucede com todos os políticos honestos, rudes campanhas de injuria, cobrindo seu nome de impropérios entretanto, a prova da pureza de sua alma, deu-a, quando deliberou abandonar a vida publica e dedicar-se aos pobres, repartindo com os necessitados o pouco que possuía. Corria sempre ao casebre do pobre onde houvesse um mal a combater, levando ao aflito o conforto de sua palavra de bondade, o recurso da sua profissão de médico e o auxilio da sua bolsa minguada e generosa.
Afastado interinamente da atividade política, dedicou-se a empreendimentos empresariais criou a Companhia Estrada de Ferro Macaé/Campos, na então província do Rio de Janeiro. Posteriormente, empenhou-se na construção da via férrea de Santo Antônio de Pádua, pretendendo levá-la ate o Rio Doce, desejo que não conseguiu realizar. Foi um dos diretores da Companhia Arquitetônica que, em 1872 abriu o Boulevard 28 de Setembro , no então bairro de Vila Isabel. Em 1875, foi presidente da Companhia Carril de São Cristóvão. Voltando a política, foi eleito vereador em 1876, exercendo o mandato ate 1880. Foi ainda presidente da Câmara e Deputado Geral pela Província do Rio de Janeiro, no ano de 1880.
O Dr. Carlos Travassos havia empreendido a primeira tradução das obras de Allan Kardec e levara a bom termo a versão portuguesa de "O Livro dos Espíritos". Logo que esse livro saiu do prelo levou um exemplar ao deputado Bezerra de Menezes, entregando- o com dedicatória. O episódio foi descrito do seguinte modo pelo futuro Médico dos Pobres: "Deu- mo na cidade e eu morava na Tijuca, a uma hora de viagem de bonde. Embarquei com o livro e, como não tinha distração para a longa viagem, disse comigo: ora, adeus! Não hei de ir para o inferno por ler isto... Depois, é ridículo confessar- me ignorante desta filosofia, quando tenho estudado todas as escolas filosóficas. Pensando assim, abri o livro e prendi- me a ele, como acontecera com a Bíblia. Lia. Mas não encontrava nada que fosse novo para meu Espírito. Entretanto, tudo aquilo era novo para mim!... Eu já tinha lido ou ouvido tudo o que se achava no "O Livro dos Espíritos". Preocupei- me seriamente com este fato maravilhoso e a mim mesmo dizia: parece que eu era espírita inconsciente, ou, mesmo como se diz vulgarmente, de nascença".
Demonstrada a sua capacidade literária no terreno filosófico, que pelas replicas, quer pelos estudos doutrinários, a Comissão de Propaganda da União Espirita do Brasil incumbiu Bezerra de Menezes de escrever, aos domingos, no O Paiz , tradicional órgão da imprensa brasileira, dirigido por Quintino Bocaiúva, uma serie de artigos sob o titulo O Espiritismo - Estudos Filosóficos . Os artigos de Max , pseudônimo de Bezerra de Menezes, marcaram a época de ouro da propaganda espirita no Brasil. Esses artigos foram publicados, ininterruptamente, de 1886 a 1893.
Da bibliografia de Bezerra de Menezes, antes e após a sua conversão do Espiritismo, constam os seguintes trabalhos: "A Escravidão no Brasil e as medidas que convém tomar para extingui-la sem dano para a Nação", "Breves considerações sobre as secas do Norte", "A Casa Assombrada", "A Loucura sob Novo Prisma", "A Doutrina Espírita como Filosofia Teogônica", "Casamento e Mortalha", "Pérola Negra", "Lázaro -- o Leproso", "História de um Sonho", "Evangelho do Futuro". Escreveu ainda várias biografias de homens célebres, como o Visconde do Uruguai, o Visconde de Carvalas, etc. Foi um dos redatores de "A Reforma", órgão liberal da Corte, e redator do jornal "Sentinela da Liberdade".
No dia 16 de agosto de 1886, um auditório de cerca de duas mil pessoas da melhor sociedade enchia a sala de honra da Guarda Velha, na rua da Guarda Velha, atual Avenida 13 de Maio, no Rio de Janeiro, para ouvir em silêncio, emocionado, atônito, a palavra sábia do eminente político, do eminente médico, do eminente cidadão, do eminente católico, Dr. Bezerra de Menezes, que proclamava a sua decidida conversão ao Espiritismo.
Bezerra de Menezes tinha o encargo de medico como verdadeiro sacerdócio por isso, dizia: Um medico não tem o direito de terminar uma refeição, nem de escolher hora, nem de perguntar se e´ longe ou perto, quando um aflito qualquer lhe bate a porta. O que não acode por estar com visitas, por ter trabalhado muito e achar-se fatigado, ou por ser alta noite, mau o caminho ou o tempo, ficar longe ou no morro o que, sobretudo, pede um carro a quem não tem com que pagar a receita, ou diz a quem chora a porta que procure outro, esse não e´ medico, e´ negociante de medicina, que trabalha para recolher capital e juros dos gastos da formatura. Esse e´ um infeliz, que manda para outro o anjo da caridade que lhe veio fazer uma visita e lhe trazia a única esportula que podia saciar a sede de riqueza do seu Espirito, a única que jamais se perdera nos vais-e-vens da vida.
No ano de 1883, reinava um ambiente francamente dispersivo no seio do Espiritismo no Brasil, e os que dirigiam os núcleos espiritas do Rio de Janeiro sentiam a necessidade de uma união mais estreita e indestrutível.
Os Centros Espiritas, onde se ministrava a Doutrina, trabalhavam de forma autônoma. Cada um deles exercia sua atividade em um determinado setor, despreocupado em conhecer as atividades dos demais. Esse estado de coisas levou-os a fundação da Federação Espirita Brasileira (FEB).
Nessa época, já existiam muitas sociedades espiritas, porem as únicas que mantinham a hegemonia eram quatro: a Acadêmica, a Fraternidade, a União Espirita do Brasil e a Federação Espirita Brasileira. Entretanto, logo surgiram entre elas rivalidades e discórdias. Sob os auspícios de Bezerra de Menezes, e acatando importantes instruções, dadas por Allan Kardec, através do médium Frederico Júnior, foi fundado o famoso Centro Espirita porem nem por isso deixava Bezerra de dar a sua cooperação a todas as outras instituições.
O entusiasmo dos espíritas logo se arrefeceu, e o velho seareiro se viu desamparado dos seus companheiros, chegando a ser o único freqüentador do Centro. A cisão era profunda entre os chamados "místicos" e "científicos", ou seja, espíritas que aceitavam o Espiritismo em seu aspecto religioso, e os que o aceitavam simplesmente pelo lado científico e filosófico.
Em 1893, a convulsão provocada no Brasil pela Revolta da Armada, ocasionou o fechamento de todas as sociedades espíritas ou não. No Natal do mesmo ano Bezerra encerrou a série de "Estudos Filosóficos" que vinha publicando no "O Paiz".
Em 1894, o ambiente demonstrou tendências de melhora e o nome de Bezerra foi lembrado como o único capaz de unificar a família espírita. O infatigável batalhador, com 63 anos de idade, assumiu a presidência da Federação Espirita Brasileira.
Iniciava- se o ano de 1900, e Bezerra de Menezes foi acometido de violento ataque de congestão cerebral, que o prostrou no leito, de onde não mais se levantaria.
Verdadeira romaria de visitantes acorria à sua casa. Ora o rico, ora o pobre, ora o opulento, ora o que nada possuía.
Ninguém desconhecia a luta tremenda em que se debatia a família do grande apóstolo do Espiritismo. Todos conheciam suas dificuldades financeiras, mas ninguém teria a coragem de oferecer fosse o que fosse, de forma direta. Por isso, os visitantes depositavam suas espórtulas, delicadamente, debaixo do seu travesseiro. No dia seguinte, a pessoa que lhe foi mudar as fronhas, surpreendeu- se por ver ali desde o tostão do pobre até a nota de duzentos mil reis do abastado!...
Desencarnou em 11 de abril de 1900. Ocorrida a sua desencarnação, verdadeira peregrinação demandou sua residência a fim de prestar- lhe a última visita.
No dia 17 de abril, promovido por Leopoldo Cirne, reuniram- se alguns amigos de Bezerra, a fim de chegarem a um acordo sobre a melhor maneira de amparar a sua família, tendo então sido formada uma comissão que funcionou sob a presidência de Quintino Bocaiúva, senador da República, para se promover espetáculos e concertos, em benefício da família daquele que mereceu o cognome de "Kardec Brasileiro".
Digno de registro foi um caso sucedido com o Dr. Bezerra de Menezes, quando ainda era estudante de Medicina. Ele estava em sérias dificuldades financeiras, precisando da quantia de cinqüenta mil réis (antiga moeda brasileira), para pagamento das taxas da Faculdade e para outros gastos indispensáveis em sua habitação, pois o senhorio, sem qualquer contemplação, ameaçava despejá-lo.
Desesperado -- uma das raras vezes em que Bezerra se desesperou na vida -- e como não fosse incrédulo, ergueu os olhos ao Alto e apelou a Deus.
Poucos dias após bateram- lhe à porta. Era um moço simpático e de atitudes polidas que pretendia tratar algumas aulas de Matemática.
Bezerra recusou, a princípio, alegando ser essa matéria a que mais detestava, entretanto, o visitante insistiu e por fim, lembrando- se de sua situação desesperadora, resolveu aceitar.
O moço pretextou então que poderia esbanjar a mesada recebida do pai, pediu licença para efetuar o pagamento de todas as aulas adiantadamente. Após alguma relutância, convencido, acedeu. O moço entregou- lhe então a quantia de cinqüenta mil réis. Combinado o dia e a hora para o início das aulas, o visitante despediu- se, deixando Bezerra muito feliz, pois conseguiu assim pagar o aluguel e as taxas da Faculdade. Procurou livros na biblioteca pública para se preparar na matéria, mas o rapaz nunca mais apareceu.
No ano de 1894, em face das dissensões reinantes no seio do Espiritismo brasileiro, alguns confrades, tendo à frente o Dr. Bittencourt Sampaio, resolveram convidar Bezerra a fim de assumir a presidência da Federação Espírita Brasileira.
Em vista da relutância dele em assumir aquele espinhoso encargo, travou- se a seguinte conversação:
-- Querem que eu volte para a Federação. Como vocês sabem aquela velha sociedade está sem presidente e desorientada. Em vez de trabalhos metódicos sobre Espiritismo ou sobre o Evangelho, vive a discutir teses bizantinas e a alimentar o espírito de hegemonia.
-- O trabalhador da vinha, disse Bittencourt Sampaio, é sempre amparado. A Federação pode estar errada na sua propaganda doutrinária, mas possui a Assistência aos Necessitados, que basta por si só para atrair sobre ela as simpatias dos servos do Senhor.
-- De acordo. Mas a Assistência aos Necessitados está adotando exclusivamente a Homeopatia no tratamento dos enfermos, terapêutica que eu adoto em meu tratamento pessoal, no de minha família e recomendo aos meus amigos, sem ser, entretanto, médico homeopata. Isto aliás me tem criado sérias dificuldades, tornando- me um médico inútil e deslocado que não crê na medicina oficial e aconselha a dos Espíritos, não tendo assim o direito de exercer a profissão.
-- E por que não te tornas médico homeopata? disse Bittencourt.
-- Não entendo patavinas de Homeopatia. Uso a dos Espíritos e não a dos médicos.
Nessa altura, o médium Frederico Júnior, incorporando o Espírito de S. Agostinho, deu um aparte:
-- Tanto melhor. Ajudar-te-emos com maior facilidade no tratamento dos nossos irmãos.
-- Como, bondoso Espírito? Tu me sugeres viver do Espiritismo?
-- Não, por certo! Viverás de tua profissão, dando ao teu cliente o fruto do teu saber humano, para isso estudando Homeopatia como te aconselhou nosso companheiro Bittencourt. Nós te ajudaremos de outro modo: Trazendo- te, quando precisares, novos discípulos de Matemática . . .
Divulgação Pai Emidio de Ogum

Historia de Chico Xavier


Francisco Cândido Xavier, mais conhecido por Chico Xavier, considerado o médium do século e o maior psicógrafo de todos os tempos, nasceu em Pedro Leopoldo, pequena cidade do estado de Minas Gerais, Brasil, no dia 2 de Abril de 1910.
Filho de um operário pobre e inculto, João Cândido Xavier, e de uma lavadeira chamada Maria João de Deus, falecida em 1915, quando o filhinho contava apenas com 5 anos de idade. Na altura tinha mais 8 irmãos, tendo todos sido distribuídos por vários familiares e pessoas amigas. Como órfão de mãe em tenra idade, sofreu muito em casa de pessoas de precária sensibilidade.
Aos nove anos seu pai, já casado novamente, empregou-o como aprendiz numa indústria de fiação e tecelagem. De manhã, até às 11 horas, freqüentava a escola primária pública, depois trabalhava na fábrica até às 2 horas da madrugada. Aprendeu mal a ler e a escrever. Quando concluiu o pequeno curso da escola pública empregou-se como caixeiro numa loja e mais tarde como ajudante de cozinha e café.
Em 1933 o Dr. Rômulo Joviano, administrado da Fazenda Modelo do Ministério da Agricultura, em Pedro Leopoldo, deu ao Jovem Xavier uma modesta função na Fazenda e lá se tornou um pequeno funcionário público em 1935, tendo trabalhado consecutivamente até finais dos anos cinqüenta, altura em que foi aposentado por invalidez (doença incurável nos olhos), com a categoria de escrevente datilógrafo . Não podemos deixar de registrar, sob pena de cometermos grave omissão, que durante as décadas que esteve ao serviço do Ministério da Agricultura, jamais -- não obstante a sua precária saúde e trabalho doutrinário, fora das horas de serviço -- deu uma única falta ou gozou qualquer tipo de licença, conforme documentos facultados pelo M. A. Em finais da mesma década de cinqüenta, vai residir em Uberaba - MG, por motivos de saúde e a conselho médico, onde permanece até hoje e apenas com a sua magra reforma (aposentadoria).
As suas faculdades mediúnicas são extraordinárias, Sua mediunidade (capacidade natural de ser intermediário entre o plano material e o plano espiritual) manifestou-se, quando tinha 4 anos de idade, pela clarividência e clariaudiência, pois via e ouvia os Espíritos e conversava com eles sem a mínima suspeita de que não fossem homens normais do nosso mundo. Já como jovem e depois como adulto, muitas vezes não diferencia de imediato os homens dos Espíritos. Aos 5 anos, já órfão de mãe, esta manifestou-se várias vezes junto dele encorajando-o e dizendo-lhe que não poderia ir para casa porque estava em tratamento, mas que enviaria um bom anjo que juntaria novamente a família. Esse bom anjo foi a D. Cidália, a segunda esposa de João Xavier, que para casar com o seu pai fez questão de reunir todos os filhos do primeiro casamento e lhe daria depois mais cinco irmãos.
Quando tinha 17 anos, fundou-se o grupo espírita Luiz Gonzaga , onde rapidamente desenvolveu a psicografia, isto é, a faculdade de escrever mensagens dos Espíritos. Época em que se desligaria da Igreja Católica onde deu os primeiros passos na espiritualidade, mas onde não encontrava explicação para os fenômenos que se passavam com ele, designadamente a perseguição de espíritos inferiores de que era alvo. O padre que o ouvia nas confissões foi um conselheiro, um verdadeiro pai e não o dissuadiu do caminho que iniciou no Espiritismo, mas abençoou-o e nunca deixou de ser seu amigo.
No centro espírita começou a psicografar poemas notáveis de famosos poetas mortos, num nível literário tão elevado que os próprios companheiros do grupo não conseguiam atingir integralmente o seu conteúdo. Muitos desses poetas eram totalmente desconhecidos do meio, nomeadamente alguns portugueses: António Nobre, Antero de Quental, Guerra Junqueira e João de Deus. A 9 de Julho de 1932, seria publicada a célebre PARNASO DE ALÉM-TÚMULO , a sua primeira obra psicografada que iria abalar os meios intelectuais do Brasil e tornar conhecida a pacata Pedro Leopoldo.
O estilo dos 56 poetas mortos, entre os quais vários portugueses, era precisamente idêntico ao estilo dos mesmos enquanto vivos, informavam os literatos das academias e universidades dos grandes centros culturais do Brasil, embora não soubessem explicar o fenômeno. Seria o início da sua imponente obra mediúnica que hoje já ultrapassa os 350 livros.
Bastava apenas um desses livros para constituir um roteiro seguro para o homem na Terra rumo à sua alforria, à sua felicidade. Seus ensinamentos revivem plenamente o Evangelho de Jesus e as lições do Consolador que Kardec -- o discípulo fiel de Jesus -- nos legou com tanto sacrifício e renúncia.
Mas de mil entidades espirituais nos deram informações através das suas abençoadas mãos, provando à saciedade a imortalidade do Espírito e a sua comunicabilidade com os homens. Mas falar de Chico Xavier é falar de EMMANUEL que indelevelmente estará ligado à sua missão. Esse venerando Espírito é o seu protetor espiritual e manifestou-se-lhe pela primeira vez de forma ostensiva em 1931, acompanhado-o desde então até hoje. A respeito desse Benfeitor espiritual nos diz o próprio médium:
Lembro-me de que num dos primeiros contactos comigo, ele me preveniu que pretendia trabalhar ao meu lado, por tempo longo, mas que eu deveria, acima de tudo, procurar os ensinamentos de Jesus e as lições de Allan Kardec e disse mais que, se um dia, ele, Emmanuel, algo me aconselhasse que não estivesse de acordo com as palavras de Jesus e Kardec, que eu devia permanecer com Jesus e Kardec, procurando esquece-lo.
Emmanuel propõe ainda ao jovem Xavier mais três condições para com ele trabalhar: 1ª condição, DISCIPLINA 2ª condição, DISCIPLINA, 3ª condição, DISCIPLINA.
Entre as muitas dezenas de obras mediúnicas de Emmanuel, destacamos os cinco documentos históricos, retirados dos arquivos do plano espiritual, que constituem autênticas obras primas de literatura, e que nos mostram o nascimento do cristianismo e a sua paulatina adulteração logo nos primeiros séculos da era. São os romances mediúnicos baseados em fatos verídicos: HÁ 2000 ANOS ... (a autobiografia de Emmanuel, a história do orgulhoso senador romano Publico Lentulus), 50 ANOS DEPOIS , AVE, CRISTO , RENÚNCIA e PAULO E ESTEVÃO (a história de um coração extraordinário, que se levantou das lutas humanas para seguir os passos do Mestre, num esforço incessante ). Esta última obra, de 553 paginas, por si só justificaria a missão mediúnica de Chico Xavier, segundo o erudito J. Herculano Pires.
Em 1943 começara a utilizar a mediunidade do abnegado médium uma nova entidade espiritual que assinará as suas mensagens com o nome André Luiz. Quem não conhece, mesmo aqui em Portugal, a quadra:
Não se irrite. SORRIA
Não critique. AUXILIE
Não grite. CONVERSE
Não acuse. AMPARE
André Luiz é o pseudônimo utilizado por um espírito que foi médico e cientista na sua última existência e que desencarnou numa clínica do Rio de Janeiro pelo início da década de trinta. É considerado o verdadeiro repórter de além-túmulo. Relata-nos numa séria de 11 livros a experiência do seu pensamento, as dificuldades iniciais, o reencontro com familiares e conhecidos que o precederam na partida para o plano espiritual a observação e as expedições de estudo junto de Espíritos de elevada evolução. Esses relatos começam com o já célebre, livro NOSSO LAR (nome duma cidade do plano espiritual), hoje traduzido em vários idiomas, entre eles o Japonês e o Esperanto e que já vai na 40ª edição em Português, com 800.000 exemplares editados até hoje. Obra que também iria causar e ainda causa uma certa polemica. Nessa série de reportagens a alma humana é profundamente escalpelizada, e onde se confirma na prática os ensinamentos que Jesus nos legou há dois milênios atrás e que Kardec relembra e amplia tão bem sob orientação do Espírito de Verdade. Um dia, no futuro, os médicos, os psicólogos, os sociólogos, etc., ficarão admirados pela sabedoria neles contida, que já no século XX se encontrava no Planeta, apontando diretrizes segura para a felicidade e paz entre os homens.
A obra monumental de Chico Xavier que se considera, segundo suas próprias palavras: um servidor humilde -- humilde no sentido da desvalia pessoal , jamais serviu para beneficiar materialmente a sua pessoa. Todos os direitos autorais foram cedidos graciosamente a instituições espíritas, nomeadamente à Federação Espírita Brasileira, e a instituições de solidariedade social. Quando as autoridades públicas lhe concedem títulos de cidadania (mais de cem já lhe foram concedidos) diz que o mérito não é para ela mas para os Espíritos e sobretudo para a Doutrina Espírita que revive os ensinamentos de Jesus na sua plenitude e que ele não passa de um poste obscuro para a colocação do aviso de que a Doutrina Espírita foi premiada com essas considerações públicas .
Há que registrar também que várias centenas de instituições de solidariedade social forma criadas e inspiradas no seu exemplo e obra: orfanatos, escolas para os pobres, lares de deficientes, sopas dos pobres, campanhas do quilo, ambulatórios médicos, alfabetização de adultos, bibliotecas, etc., etc.
Antes de encerrarmos estas notas gostaríamos de registrar ainda o seu ponto de vista em relação às outras doutrinas, filosofias e ideologias, aliás que são o do próprio Espiritismo, mas passemos-lhe novamente a palavra:
Nosso amigo espiritual, Emmanuel, nos aconselha a respeitar crenças, preconceitos, pontos de vista e normas de quaisquer criaturas que não pensem como nós, mas adverte-nos que temos deveres intransferíveis para com a Doutrina Espírita e que precisamos guardar-lhe a limpidez e a simplicidade com dedicação sem intransigências e zelo sem fanatismo .
Estes são alguns dos traços biográficos desse abnegado bem-feitor que renunciou a tudo para que o mundo seja um pouco melhor e que dá pelo nome simples de Chico Xavier.
Divulgação Pai Emidio de Ogum

Allan Kardec


"Por uma aberração da inteligência, há pessoas que não veêm nos seres orgânicos mais dos que a ação da matéria, e a esta atribuem todos os nossos atos. Não vem no corpo humano senão a máquina elétrica; (...) Felizmente, essas idéias estão longe de ser generalizadas; (...) Graças às comunicações espíritas, os próprios seres de além-túmulo nos vêm contar sua situação, os incrédulos assim encontram sua fé e os tíbios uma renovação do fervor e da confiança. O Espiritismo é o mais poderoso auxiliar da Religião." (Allan Kardec. O Livro dos Espíritos pp. 113 e 115)
Durante os séculos XVIII e XIX, a França se ergueu como o farol da intelectualidade no Ocidente. Juntamente com suas rivais Inglaterra e Alemanha, a França dirigia os rumos do intelecto humano e a sua capital, Paris, a cidade luz, atraía a atenção dos cientistas, filósofos, professores e artistas da época.
Impulsionado pelas conquistas da revolução científica na Europa desde o século anterior, com Kepler, Bacon, Galileu e Descartes, surgia na França, então, o Iluminismo que afirmava: Todos os homens são iguais. As palavras-chave da filosofia iluminista, representada por ilustres homens como Voltaire, Hume e Diderot eram: razão e ciência, assinalando grande progresso científico e visão lógica e racional do mundo. A Revolução Francesa, levantando sua bandeira: Liberdade, Igualdade e Fraternidade, desmistificou a pseudo-superioridade das classes privilegiadas dos aristocratas e do clero católico e o Liberalismo, marcando então a ascensão da burguesia, valorizava a iniciativa e capacidade criadora individual, consolidando o Capitalismo.
Com a inexorável evolução do pensamento humano, no século XIX, o espírito científico passou a ser o critério supremo na compreensão e análise da realidade e a determinar as novas maneiras de pensar e viver na Europa, repercutindo na economia, na filosofia e na organização social. A corrente filosófica do Positivismo com Auguste Comte traduziu essa visão de mundo, asseverando que o progresso material por si só seria o suficiente para neutralizar os desequilíbrios sociais, reduzindo todos os fenômenos ao aspecto material, formulando uma concepção predominantemente materialista da vida.
Portanto, nada mais lógico do que ser a França, o grande centro intelecto-cultural do mundo na época, escolhida pela Providência Divina para a eclosão do Espiritismo. Inúmeros são os fatos históricos que levaram esse país à sua posição perante o mundo, o que aliás evidencia a sua preparação providencial, desde o fim da Idade Média, conforme veremos mais adiante, para ser o berço da doutrina que uniu a ciência e a religião.
Mas foi em 03 de Outubro de 1804, plena era napoleônica, que nasceu, em Lyon, o Codificador da Doutrina Espírita: Denizard Hippolyte Léon Rivail, que mais tarde adotaria o pseudônimo de Allan Kardec. Doutrina esta que é a única capaz de consolidar a verdadeira fé inabalável, "que pode encarar a razão face a face, em todas as épocas da humanidade."
Filho do juiz Jean Baptiste-Antoine Rivail e de Jeanne Duhamel, Denizard Rivail mostrava interesse pela leitura já em tenra idade. Discípulo de Jean-Henri Pestalozzi, falava fluentemente vários idiomas, bacharelou-se em Letras e Ciências e fundou em Paris o Liceu Polimático, uma escola baseada no método de seu mestre Pestalozzi. Ele estava realmente empenhado no aperfeiçoamento pedagógico da educação francesa e, por isso, escreveu vários livros, sendo premiado em 1831 pela Academia Real de Arras. Por esta mesma época casara-se com a professora Amélie Gabrielle Boudet.
Quando tudo parecia ir bem, seu tio, que era também seu sócio, leva o Liceu à ruína por dissipar vastas somas em dinheiro no jogo. Para sobreviver, Rivail lança-se a escrever livros didáticos, trabalhar como contador de três firmas comerciais e dar aulas de Física, Química, Astronomia e Anatomia Comparada, muito popular entre os jovens da época. Depois de algum tempo, ele já tinha o necessário para viver com certo conforto novamente.
Por esta época, mais especificamente no ano de 1848, na casa de uma família metodista chamada Fox, no vilarejo de Hydesville, estado de New York, nos Estados Unidos da América, fortes pancadas começaram a serem ouvidas freqüentemente no quarto das irmãs Katherine e Margaretta. Foi quando a pequena Kate, contando apenas nove anos, resolveu desafiar o "batedor", que ela mesma apelidara de "perneta" (devido ao barulho típico que ele fazia no seu andar misterioso), a reproduzir as pancadas que ela mesma daria. A prontidão das respostas acabaria por marcar oficialmente o início desse tipo de comunicação entre os vivos e os mortos, embora a mediunidade sempre tenha existido na história da humanidade, conforme comprovam inúmeras lendas sobre fantasmas e assombrações que são passadas de geração em geração, em todas as partes do mundo, e até mesmo nos livros bíblicos.
Mais tarde, soube-se que o espírito batedor chamava-se Charles Rosna, pois, comunicando-se através de um código de pancadas nos objetos, narrou seu assassinato, fato depois comprovado com o encontro do seu corpo enterrado sob a casa.
A notícia dos "fatos misteriosos" se espalhava rapidamente através dos jornais da época e logo as irmãs Fox foram submetidas às mais complexas experiências dos sábios pesquisadores europeus, que foram unânimes em atestar as faculdades mediúnicas das meninas e reconhecer a existência de um princípio inteligente por detrás dos fenômenos. Nesta época, alastrava-se pela Europa uma moda de diversão através das mesas girantes, que consistia em fazer perguntas ao redor de uma mesa que respondia através de pancadas e, posteriormente, montava palavras apontando para as letras do alfabeto que eram colocadas ao seu redor de forma circular, sendo que, não raro, a mesa levitava e girava no ar.
Após Hydesville a mediunidade eclodiu com admirável intensidade em várias partes do mundo. Foi-se aperfeiçoando as comunicações e em 1853 através de um lápis fixado em uma cestinha de vime, graças ao concurso de um médium que mantinha sua mão suavemente sobre a cestinha, surgiu a psicografia.
Em 1855, Denizard Rivail, graças à insistência de seus amigos, testemunha pela primeira vez o "fenômeno das mesas girantes" e aceita estudar racionalmente as leis que regem tais fenômenos. Comparando o conteúdo das comunicações recebidas por diferentes médiuns das mais diversas localidades e constatando a similaridade entre elas, ele convenceu-se da existência dos espíritos e passou a dedicar sua vida ao Espiritismo, ulteriormente fundando a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas e a Revista Espírita para divulgação das experiências e da doutrina, ambas em 1858.
A Doutrina Espírita surgiu oficialmente para o mundo em 18 de Abril de 1857 com a publicação de "O Livro dos Espíritos", escrito por Denizard Hippolyte Léon Rivail, sob o pseudônimo de Allan Kardec, em Paris.
Convém salientar, entretanto, que Kardec não foi o autor da doutrina; ele foi o Codificador; compilou e coordenou as grandes indagações submetidas aos espíritos superiores, cujo conjunto de perguntas e respostas compõe "O Livro dos Espíritos".
Kardec começou levando à apreciação dos espíritos questões científicas de conhecimento da época. Surpreendeu-se obtendo respostas precisas sobre assuntos que certamente fugiam à compreensão dos médiuns. Passou a levantar questões em que os filósofos e cientistas da época possuíam pontos de vista divergentes e, por fim, questionou sobre assuntos que nem os mais sábios tinham respostas formuladas, sempre obtendo respostas convincentes, de uma profundidade filosófica e psicológica desconcertantes.
Depois de "O Livro dos Espíritos", consolidando a doutrina espírita, Allan Kardec levou ao prelo "O Livro dos Médiuns" (1861), "O Evangelho Segundo o Espiritismo" (1864), "O Céu e o Inferno (1865)" e "A Gênese" (1868), compondo o chamado Pentatêutico Kardequiano. Graças à sua formação de educador, a Codificação Espírita possui linguagem muito clara e objetiva, de qualidade surpreendentemente bem elaborada, possibilitando a compreensão dos mais complicados temas.
Sempre lúcido e lógico, Kardec soube como enfrentar a oposição e a difamação de inimigos gratuitos com sua dignidade e coerência peculiares, reconhecendo quando algum argumento oposto tinha valor sério e sincero. Jamais deixou de questionar e buscar a verdade; nunca abriu mão da disciplina e total dedicação aos seus princípios. Grande homem, desencarnou aos 65 anos de idade, em 31 de Março de 1869, da mesma maneira que passou a sua vida: trabalhando!
Divulgação Pai Emidio de Ogum

Umbanda


Inicio da Umbanda, muitos não conhecem mas foi o Sr.Zélio Fernandino de Moraes quem inicou a Umbanda no Brasil, ele nasceu no dia 10 de abril de 1891, no distrito de Neves, município de São Gonçalo - Rio de Janeiro. Aos dezessete anos quando estava se preparando para servir as Forças Armadas através da Marinha aconteceu um fato curioso.
Estávamos no ano de 1908, nessa mesma época, o jovem havia terminado o curso propedêutico(atual ensino médio), contava com quase 17 anos de idade e sofria de um estranho mal á algum tempo. Ás vezes, sem nenhuma razão aparente, ele começava a falar em línguas estranhas. Ou então assumia outras personalidades totalmente diversas de sua própria. Ás vezes se assemelhava a um preto velho, arcado, reumático; outras vezes em uma figura de andar felino, jovem e lépida, e
como não podia deixar de ser, este estado anormal logo chamou a atenção de seus familiares.
Principalmente, porque este jovem, seguindo uma tradição familiar, estava se preparando para seguir carreira na marinha, como aluno oficial. Esse estado foi se agravando e os chamados ataques, se repetindo cada vez mais freqüente. A família contava, entre outros, com o nome de um medico famoso em sua época, o Dr. Epaminondas de Moraes, diretor do Hospício de Vargem Grande e tio do referido jovem que se chamava Zélio Fernandino de Moraes. Por isso, sua família não titubeou
em envia-lo ao tio.
Este após axamina-lo e observa-lo durante alguns dias, reencaminhou-o á sua família, dizendo que a loucura não se enquadrava em nada do que ele havia conhecido, ponderando a ainda, que o melhor seria encaminha-lo a um padre, pois o garoto mais parecia estar possuído. Como acontecia com quase todas famílias importantes da época, também havia na família um padre católico. E através desse sacerdote
foi realizado um exorcismo para livra-lo daqueles incômodos ataques. Todavia, nem esse, nem os dois exorcismo realizados posteriormente, inclusive com a participação de outros padres católicos,conseguiram dar a família Moraes o tão desejado sossego, pois as manifestações prosseguiam, apesar de tudo.
Tempos depois Zélio foi acometido por uma estranha paralisia, para o qual os médicos não conseguiram encontrar a cura. Passado algum tempo, num ato surpreendente Zélio ergueu-se do seu leito e declarou: "Amanhã estarei curado".
No dia seguinte começou a andar como se nada tivesse acontecido. Nenhum médico soube explicar como se deu a sua recuperação. Sua mãe, D. Leonor de Moraes, levou Zélio a uma curandeira chamada D. Cândida,figura conhecida na região onde morava e que incorporava o espírito de um preto velho chamado Tio Antônio. Tio Antônio recebeu o rapaz e fazendo as suas rezas lhe disse que possuía o fenômeno da mediunidade e deveria trabalhar com a caridade.
O Pai de Zélio de Moraes Sr. Joaquim Fernandino Costa, apesar de não freqüentar nenhum centro espírita, já era um adepto do espiritismo, praticante do hábito da leitura de literatura espírita. No dia 15 de novembro de 1908, por sugestão de um amigo de seu pai, Zélio foi levado a Federação Espírita de Niterói,município vizinho a São Gonçalo, onde residia a família Moraes. A Federação era então presidida pelo Sr. José de Souza, também militar da marinha.
Estava num daqueles chamados ataques. Que nada mais eram do que involuntárias incorporações de diferentes espíritos. Lá chegando, o Sr. José de Souza, médium vidente, interpelou o espírito manifestado no jovem Zélio e houve o seguinte dialogo. Sr. José de Souza – “Que é você?” O espírito - "Sou apenas um caboclo brasileiro" Sr. José de Souza – “Você se identifica como um caboclo, Por que fala deste modo, se estou vendo que me dirijo neste momento a um jesuíta e a sua veste branca reflete uma aura de luz?” O Espírito – “O que você vê em mim, são restos de uma existência anterior”. Fui frade, meu nome era Gabriel Malagrida e fui eu quem previu o terremoto em Lisboa em 1755. Mas em minha ultima existência física. DEUS concedeu-me o privilegio de nascer como Caboclo Brasileiro.” Sr. José de Souza – “ E qual é o seu nome?” O Espírito – ‘"Se É PRECISO QUE EU TENHA UM NOME digam que sou o CABOCLO DAS SETE ENCRU­ZILHADAS, pois não haverá caminhos fecha­dos para mim. Venho trazer a Umbanda, religião que harmo­nizará as famílias e que
perdurará até o final dos séculos" ... No desenrolar dessa conversa, entre muitas outras perguntas, O Sr. José de Souza teria perguntado se já não bastavam as religiões já existentes, e fez menção ao espiritismo então praticado e foram estas palavras do Caboclo das Setes Encruzilhadas.
O Espírito – “DEUS, em sua infinita misericórdia, estabeleceu na morte o grande nivelamento universal. Rico, poderoso ou humilde de tornam iguais na morte, mas vocês homens preconceituosos, não contentes em estabelecer diferenças entre os vivos, procuram levar essas mesmas diferenças até mesmo alem da carreira da morte.
PORQUE NÃO PODEM NOS VISIRAR ESSES HUMILDES TRABALHADORES DO ESPAÇO, SE APESAR DE NÃO HAVEREM SIDO PESSOAS IMPORTANTES, TAMBEM TRAZEM IMPORTANTES MENSAGENS DO ALEM? POR QUE O NÃO AOS CABOCLOS E PRETOS VELHOS. ACASO NÃO FORAM ELES RAMBEM FILHOS DO MESMO DEUS?”
A seguir, fez uma serie de revelações sobre o que estava á espera da humanidade:
- “Este mundo de iniqüidades, mais uma vez será varrido pela dor, pela ambição do homem e pelo desrespeito ás leis de DEUS. As mulheres perderão a honra e a vergonha. A vil moeda comprara i caráter e o próprio homem se tornará afeminado. Uma onda de sangue varrerá a Europa e quando todos acharem que o pior dos horrores já foi
atingido, uma outra onda de sangue, muito maior do que a primeira voltará a envolver a humanidade, e um único engenho militar, será capaz de destruir em segundos, milhares de pessoas. O homem será uma vitima de sua própria maquina de destruição.”
Não nos esqueçamos que estávamos no ano de 1908 e que nem imaginavam as armas atômicas, e que o meio de transporte mais usado, ainda era o cavalo.
E prosseguindo, ainda ante o Sr. José de Souza, disse também o Caboclo das Setes Encruzilhadas: O Espírito – “Amanhã, na casa em que meu aparelho mora, haverá uma mesa posta a toda e qualquer entidade que queira se manifestar, independentemente daquilo que haja sido em vida. Todos serão ouvidos.
Nós aprenderemos com aque­les espíritos que souberem mais, ensi­na­remos os que souberem menos e a nenhum viraremos as costas e nem dire­mos não, pois esta é à vontade do Pai." Sr. José de Souza – “Que nome darão a essa casa?”
O Espírito – “Nossa Senhora da Piedade, pois da mesma forma que MARIA ampara nos braços o Filho, a tenda acolherá aos que a ela recorrerem nas horas de aflição!
No dia seguinte, na casa da Família Moraes, o Caboclo se manifesta fundando ali a Tenda Espírita Nossa Senhora da Pie­dade, porque assim como Nossa Senhora aco­lheu Jesus em seus bra­ços, a Umbanda ha­veria de acolher os filhos seus. Nesse mesmo dia incorporou um preto velho chamado Pai Antônio, aquele que, com fala mansa, foi
confundido como loucura de seu aparelho e com palavras de muita sabedoria e humildade e com timidez aparente, recusava-se a sentar-se junto com os presentes à mesa dizendo as seguintes palavras:"- Nêgo num senta não meu sinhô, nêgo fica aqui mesmo. Isso é coisa de sinhô branco e nêgo deve arrespeitá",
Após insistência dos presentes fala:"- Num carece preocupá não. Nêgo fica no toco que é lugá di nêgo". Assim, continuou dizendo outras palavras representando a sua humildade. Uma pessoa na reunião pergunta se ele sentia falta de alguma coisa que tinha deixado na terra e ele responde:"- Minha caximba.,nêgo qué o pito que deixou no toco. Manda mureque buscá". Tal afirmativa deixou os presentes perplexos, os quais estavam presenciando a solicitação do primeiro elemento de trabalho para esta religião. Foi Pai Antonio também a primeira entidade a solicitar uma guia, até hoje usadas pelos membros da Tenda e carinhosamente chamada de "Guia de Pai Antonio".
No outro dia formou-se verdadeira romaria em frente à casa da família Moraes. Cegos, paralíticos e médiuns que eram dado como loucos foram curados.
A partir destes fatos fundou-se a Corrente Astral de Umbanda.
Após algum tempo manifestou-se um espírito com o nome de Orixá Malé, este responsável por desmanchar trabalhos de baixa magia, espírito que, quando em demanda era agitado e sábio destruindo as energias maléficas dos que lhe procuravam.
Dez anos depois, em 1918, o Caboclo das Sete Encruzilhadas recebendo ordens do astral fundou sete tendas para a propagação da Umbanda, sendo elas as seguintes:
Tenda Espírita Nossa Senhora da Guia; Tenda Espírita Nossa Senhora da Conceição;
Tenda Espírita Santa Bárbara; Tenda Espírita São Pedro;Tenda Espírita Oxalá;
Tenda Espírita São Jorge; Tenda Espírita São Jerônimo.
As sete linhas que foram ditadas para a formação da Umbanda são: Oxalá, Iemanjá, Ogum,Iansã, Xangô, Oxossi e Exu.
Enquanto Zélio estava encarnado, foram fundadas mais de 10.000 tendas a partir das acima mencionadas.Zélio nunca usou como profissão a mediunidade, sempre trabalhou para sustentar sua família e muitas vezes manter os templos que o Caboclo fundou, além das pessoas que se hospedavam em sua casa para os tratamentos espirituais, que
segundo o que dizem parecia um albergue. Nunca aceitara ajuda monetária de ninguém era ordem do seu guia chefe, apesar de inúmeras vezes isto ser oferecido a ele.
O ritual sempre foi simples. Nunca foi permitido sacrifícios de animais. Não utilizavam atabaques ou qualquer outros objetos e adereços. Os atabaques começaram a ser usados com o passar do tempo por algumas das Tendas fundadas pelo
Caboclo das Sete Encruzilhadas, mas a Tenda Nossa Senhora da Piedade não utiliza em seu ritual até hoje.
As guias usadas eram apenas as determinadas pelas entidades que se manifestavam.A preparação dos médiuns era feita através de banhos de ervas e do ritual do amaci, isto é, a lavagem de cabeça onde os filhos de Umbanda afinizam a ligação com a vibração dos seus guias.Após 55 anos de atividade, entregou a direção dos trabalhos da Tenda Nossa Senhora da Piedade a suas filhas Zélia e Zilméia.
Mais tarde junto com sua esposa Maria Isabel de Moraes, médium ativa da Tenda e aparelho do Caboclo Roxo fundaram a Cabana de Pai Antonio no distrito de Boca do Mato, município de Cachoeira do Macacú – RJ. Eles dirigiram os trabalhos enquanto a
saúde de Zélio permitiu. Faleceu aos 84 anos no dia 03 de outubro de 1975.
Durante os seus 67 anos de tra­balho voltado para a Umbanda, Zélio fun­dou dezenas de Tendas e ajudou a fundar centenas delas.
Das tendas fun­dadas por ele, que se mantinham sob seu comando indireto, continua ati­va ainda a Tenda Espírita São Jorge, sob o comando do Sr. Pedro Mi­randa, tam­bém presidente da União Espírita de Umbanda do Brasil, que já se chamou Federação Espírita de Um­banda do Brasil, a primeira Federação da nossa religião fundada em 1939por orien­tação do Caboclo das Sete encruzilhadas.
Zélio de Moraes era homem de um coração e bondade que pouco se vê, comparado apenas aos grandes Mes­tres Iluminados que já passaram por esta Terra.
Zélio deixou um legado para seus descendentes: A mais antiga tenda de Umbanda existe e funciona até os dias de hoje na Travessa Zélio de Moraes em Boca do Mato, no município de Ca­choeiras de Macacu, onde funciona tam­bém a Cabana de Pai Antônio.
À frente dos trabalhos hoje está a neta carnal de Zélio de Moraes a Sra. Lygia Cunha. Mãe Zilméia de Moraes Cunha (Mãe carnal de Lygia) se encontra na flor dos seus 93 anos de idade com uma lucidez de impressionar qualquer pessoa.
Mãe Zilméia é uma senhora de uma grande simpatia e muita simplicidade no modo de viver. A forma como ex­pressa seus sentimentos a caracterizam como a pessoa mais amorosa que este simples escrevente teve o prazer de conhecer.
Pai Antônio sempre a cha­mou de carnei­rinho, por suas madeixas douradas e seu jeito doce de lidar com as pessoas. Mãe Zilméia se emociona ao lembrar de tantos anos ao lado de seu Pai na lida espiritual e sempre que relata alguns dos casos e histórias que envolvem sua vida espiritual costuma dizer: "Não me arre­pendo de nada, fa­ria tudo outra vez;" "Nasci para ser espírita!","Papai sempre dizia..." Não há quem não se sinta ao lado de uma Mãe ou de uma Avó muito querida, quando tem a oportunidade de trocar algumas palavras com esta querida, de todos nós mãe, Zilméia, fi­lha carnal de Zélio de Moraes. Que­remos dizer a Mãe Zilméia que nós a Amamos muito e esperamos o momento de nos encon­trarmos outra vez.
Divulgação Pai Emidio de Ogum

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Prece da benção do Lar


Abençoe este Lar Meu DEUS! Abençoe esta casa, não deixe nenhum mal entrar. Afaste as coisas ruins, venha conosco ficar. Minha alma Te pertence, só a Ti posso entregar Prometo do fundo de minha alma, só por Tua Lei me guiar. Penso em Ti todo instante, estás acima de tudo. Pelo Amor que Te tenho, é que eu vivo nesse mundo. Ilumine minha casa, nunca deixe no escuro. A de minha mãe e meu pai, de meus irmãos e de todos.Abençoe cada quarto, sala e cozinha. Abençoe todo teto, paredes e escadarias. Abençoe onde piso, abençoe todo dia. Abençoe esta casa, como a de José e Maria. Faça tudo espiritualmente, traga paz e alegria. Afaste todo tristeza, fique em nossa companhia. Dê a todos Fé e Amor, e Humildade toda vida. Dê a todos que precisam, Consciência Divina. Faça na casa de meus pais, como fizeste no Rio Jordão. Com a água Pura e Santa, abençoaste João. Faça com todos teus filhos, e com todos meus irmãos. Ponha Luz em todas casas, acabe com a escuridão. Use todo TEU PODER, cuide sempre desse lar. Faça que todos se unam, e possam sempre se amar. Não esqueça um só dia, de vir nos visitar. Sente conosco na mesa, quando formos nos alimentar. DEUS de Amor meu Pai Eterno, jamais esqueça de nós. Ajude em todas as casas, crianças, pais e avós. Aceite o meu pedido, eu confio em Vós. Não deixe ninguém sofrer, nunca nos deixe a sós. Abençoe esta casa, como abençoaste tudo aqui. Prometo de coração, sete vezes repetir. Meu DEUS, eu Te amo, vivo somente para Ti. Tua Lei e Mandamentos, sempre hei de seguir. Iapeam Ohlif - Espírito de Luz. Psicografada por Rui Souza.

Prece ao Pai Oxalá


Prece ao Pai Oxalá

Prece a Oxalá Nosso Pai Bondoso e Misericordioso. Babá Okê, Meu Pai das Colinas, olhai por nós. Assim como criastes todos os Orixás,Deus eterno e criador do Universo Celeste. Dai-nos a vossa bênção. Ó Divino Mestre, deixai-nos apoiar em vosso cajado de esperança. Para que vosso Manto Sagrado possa proteger-nos com vossas bênçãos e benevolências. Orixá Babá.

Prece da Humildade


Prece da Humildade
Divino Amigo, auxilia-nos a ser tão humildes quanto foste entre nós...
Que jamais venhamos a nos supor Superiores a qualquer um de nossos irmãos.
Conscientes de nossas limitações e fraquezas, que possamos nos tornar fortes no Teu amor.
Ensina-nos a bondade...
Livra-nos da fascínio a nosso próprio respeito.
Não nos deixes presos à ilusão do orgulho, que nos inspira pensamentos doentios.
Convence-nos de que nada somos sem Ti!
Que saibamos ouvir as verdades que nos são ditas, por mais que elas nos desagradem, e aceitemos, humildemente, as lições que nos reservas no cotidiano.
Senhor, ensina-nos a ser pequeninos, a fim de que, um dia, possamos entrar no Teu reino!
Pelo Espírito: Irmão JoséDo livro: Preces e OraçõesPsicografia: Carlos A. Baccelli
Divulgação Pai Emidio de Ogum

Prece da Proteção


Prece da Proteção
Protege-nos, Senhor, sobretudo de nós mesmos...
Ensina-nos a buscar no Bem a fortaleza de espírito.
Sê o nosso abrigo!
Se conspiram contra nós, advoga-nos a causa.
Se tramam contra a nossa felicidade, confiamos a nossa vida em Tuas mãos.
És nossa luz, és nosso norte...
Contigo, jamais nos perderemos e as sombras do mal não nos alcançarão.
Sob o Teu olhar, caminharemos sem receio algum...
Na alegria e na tristeza, estarás sempre conosco.
Confiantes em Ti, venceremos todos os obstáculos.
Sabemos que nos amas, Senhor - eis o que nos basta.
Somos Teus para sempre!
Pelo Espírito: Irmão JoséDo livro: Preces e OraçõesPsicografia: Carlos A. Baccelli
Divulgação Pai Emidio de Ogum

Prece aos Pretos Velhos


Prece aos Pretos Velhos Meus benditos Pretos e Pretas Velhas. Meus Santos, guias e espíritos protetores. Mestres divinos da Linha das Almas.. Abençoai esta casa e os meus passos. Aplacai as forças dos nossos inimigos. Meus queridos Pretos Velhos, que a sua candura e bondade recaia sobre nós como o véu do divino amor. Meus Pretos Velhos, dai-nos a fé, a esperança e a felicidade. Eu adorei as Almas! Saravá, meus Pretos Velhos!

Prece a Iansã


Prece a Iansã

Prece à IansãOiá... Oiá... nossos passos. Iansã, Deusa máxima do Cacurucaia... Bamburucena, Rainha, Mãe e Protetora. Eparrei nossa mãe Divina. Deusa divina dos ventos e das tempestades. Deixa-nos sentir também a tua bonança. Iansã dos relâmpagos, dá-nos uma faísca da tua graça divina. Eparrei, Eparrei... Oiá!

Prece a Nanã Buruquê


Prece a Nanã Buruquê

Prece à Nanã Buruquê Mãe protetora de todos nós. Senhora das águas opulentas. Deusa das chuvas benévolas. Deixa cair sobre nós a chuva divina da tua bondade fecunda e infinita. Salubá Nanã Buruquê! Purifica com tuas forças nossa atmosfera para que possamos ser envolvidos pelos teus olhos maravilhosos. Salubá Nanã Buruquê! Salubá!

Prece a Mamãe Oxum


Prece a Mamãe Oxum

Prece à Oxum Canto sereno que assobia, nos regatos lagos e cachoeiras. Senhora faceira de beleza e ternura. Protetora das crianças e de todos os que necessitam de tua graça. Mamãe Oxum, Deusa formosa dos rios. A Mãe das Águas Doces, acolhe-nos em teu seio, proporciona-nos paz e alegria. Saravá Mamãe Oxum! Ora Iê Ie!

Prece a Yemanjá


Prece a Iemanjá
Prece à Iemanjá Poderosa força das águas. Inaê, Janaína, Sereia do Mar. Saravá minha Mãe Iemanjá! Leva para as profundezas do teu mar sagrado. Odoiá... Todas as minhas desventuras e infortúnios. Traz do teu mar todas as forças espirituais para alento de nossas necessidades. Paz, esperança, Odofiabá... Saravá, minha Mãe Iemanjá! Odofiabá...

Prece a Xangô


Prece a Xangô

Prece a Xangô Senhor de Oyó. Pai justiceiro e dos incautos. Protetor da fé e da harmonia. Kaô Cabecile do Trovão. Kaô Cabecile da Justiça. Kaô Cabecile, meu Pai Xangô. Morador no alto da pedreira. Dono de nossos destinos. Livrai-nos de todos os males. De todos os inimigos visíveis e invisíveis. Hoje e sempre, Kaô meu Pai.

Prece a Obaluaê


Prece a Obaluaiê

Prece a Obaluaiê-Omulu Dominador das epidemias. De todas as doenças e da peste. Omulu, Senhor da Terra. Obaluaiê, meu Pai Eterno. Dai-nos saúde para a nossa mente, dai-nos saúde para nosso corpo. Refoçai e revigorai nossos espíritos para que possamos enfrentar todos os males e infortúnios da matéria. Atotô meu Obaluaiê! Atotô meu Velho Pai! Atotô Rei da Terra! Atotô Babá!

Prece a Oxossí


Prece a Oxossi

Prece a Oxossi Okê... Okê Cavaleiro de Aruanda! Okê... Rei dos Caboclos e das Matas! Senhor Oxossi, que as suas matas possas estar repletas de Paz, Harmonia e Bem-Aventurança. Meu Pai Oxossi, Rei dos Caçadores, não permita que eu me torne uma presa dos malefícios nem dos meus inimigos. Okê, Okê, meu Pai Oxossi! Rei das Matas de Aruanda. Okê Arô!

Prece a Ogum


Prece a Ogum

Prece a Ogum Orixá, protetor, Deus das lutas por um ideal. Abençoai-me, dai-me forças, fé e esperança. Senhor Ogum, Deus das guerras e das demandas, livrai-me dos empecilhos e dos meus inimigos. Abençoai-me neste instante e sempre para que as forças do mal não me atinjam. Ogum Iê, Cavaleiro Andante dos caminhos que percorremos. Patacori... Ogum Iê... Ogum meu Pai, vencedor de demandas... Ogum Saravá Ogum... E que assim seja!

Aries e seu Orixá


O Orixá Ogum esta nas pessoas nascidas sob este signo como protetor espiritual, este Orixá guerreiro tem ao seu lados os trabalhadores, as pessoas que lutam por seu ideal, muitas vezes pessoas com potencial ao comando das situações, são pessoas que lideram a família, pessoas no trabalho ou qualquer grupo com muita facilidade, Os elementos dos Arianos são Fogo e Água onde captam suas energias, por isso gostam de ver mar e cachoeiras com suas águas límpidas, seus pontos cardeais são o Oeste e Sul estes são seus rumos a seguir, a cor que favorece o Ariano é a cor – Alaranjada utilize em suas vestes ou fitas colocadas em seus pertences, também pode pintar as paredes desta cor, o planeta regente do seu signo é Marte, quando permanece em ascensão, são seus melhores dias de irradiação cósmica, o Ariano tem como fonte de sais minerais o Fosfato e Potássio, sua pedra de equilíbrio é a água marinha, diamante e rubi, utilizar qualquer uma seria manter seu equilíbrio emocional. Para harmonizar a si ou os ambientes deverá utilizar o Óleo de limão, jasmim ou flor de laranjeira, seu metal é o Ferro. (utilize panelas de ferro para suas refeições). Os banhos que deve fazer sempre coloque a sua erva de elevação ou seja a Jurubeba (pode ser coroa, fazer forte para a essência fixar no corpo) pode molhar a cabeça, nos banhos de defesa (descarrego), deverá utilizar a Espada de São Jorge (OGUM), nunca se molha a cabeça, banhe-se do pescoço aos pés, Sua melhor fase lunar é a Lua crescente (melhor dia para banhos, oferendas acender velas e fazer pedidos), o melhor dia da semana é a Terça feira (melhor dia para banhos, oferendas acender velas e fazer pedidos), seu Arcanjo tutor é Samuel, você Ariano, é uma pessoa dotada de pioneirismo, ambição, liderança, ousadia, inovação, criação, e paixão, mas também tem alguns defeitos ou seja: egoísmo, rudeza, agressividade, indelicadeza, infantilidade, distração, e impulsividade.
Seu corpo exige sempre cuidados especiais com os olhos, cabeça, nariz, boca, ouvido, sangue e glândulas supras renais, sempre faça um diagnostico destas partes do corpo, a melhor profissão do Ariano é a de Medico, Ator, Militar, Caçador e empresário.
Sua numero Sagrado é o 7 (Sete), seus alimentos devem sempre ser ou ser ou conter batata, verduras, cebolas, noz, laranja, tomate, limão, abacaxi, maçã, uva passa, banana e leite.

O Orixá em primeiro plano foi dito a você, agora o Orixá de segundo e terceiro plano somente com seu dia, hora e dia semanal que você nasceu, espero que ajudou a você estes esclarecimentos.
Se você seguir os melhores dias da semana, o seu melhor numero, a sua melhor lua, você poderá dizer seu horóscopo com perfeição dos melhores dias para tudo.
Em outros dias utilizar sua melhor cor e seu melhor metal te defenderam de qualquer transtornos.
Se você cuidar preventivamente dos órgãos que fazem parte dos problemas dos nascidos em seu signo evitara adoecer.
Cuidar das suas negatividades o ajudaram a dominar seus impulsos.
Seu Orixá merece mais atenção, ofereça a ele uma parte de suas orações.
1ª Guarda Orixá Ogum
2ª Guarda Orixá Oxalá
3ª Guarda Orixá Xangô

Touro e seu Orixá


Signo de Touro e seu Orixá Oxossí

O Nativo em Touro, Elementos tem como seu elemento a Terra, por este motivo adora estar em lugares com muita terra e mato, devido a Oxossí este Orixá é o rei das matas, os taurinos preferem sempre estar junto a estes lugares, não gosta de se sentir amarrado a muitas roupas, pois gostaria de viver em liberdade sempre, seus Pontos cardeais são o Norte e Leste, sua cor vibrante é a azul vindo do elemento água, seu planeta Vênus, trás a calmaria nos dias em que este astro predomina sob seu signo. Seu sal mineral é o Sulfato de sódio, sua pedra de equilíbrio – Lápis–lazúli e diamante, seu aroma para harmonizador sua mente e seu corpo é as seguintes: Gerânio, limão, lavanda e malva, perfumes com estes aromas são de bons fluidos aos Taurinos.
Seu metal é o Cobre. (utilize panelas de cobre para suas refeições, ou amuletos com cobre), sua geometria é o Circulo e suas ervas de elevações são – Erva doce, dracena e malva (em banhos pode molhar a cabeça) a Erva de descarrego – Sabugueiro, (em banhos nunca se molha a cabeça).
Sua fase lunar é a Lua crescente (melhor dia para banhos, oferendas acender velas e fazer pedidos), seu melhor dia da semana é a Sexta Feira (melhor dia para banhos, oferendas acender velas e fazer pedidos), seu Arcanjo Tutor – Ismael.
O taurino é uma pessoa com Determinação, criatividade, gentileza, sensualidade, generosidade, mas tem também alguns defeitos ou seja: avareza, impetuosidade, morosidade, extravagância.
Deve o Taurino tomar cuidados especiais com a saúde nos seguintes pontos: todo sistema linfático, pescoço, e glândulas.
Suas melhores profissões são – Nutricionista, Financista, paisagista, e ourives e comerciante, seu numero sagrado é o 6 (Seis), seus melhores alimentos são:aipo, aspargos, couve flor, maçã, brócolis e cenoura.

O Orixá em primeiro plano foi dito a você, agora o Orixá de segundo e terceiro plano somente com seu dia, hora e dia semanal que você nasceu, espero que ajudou a você estes esclarecimentos.
Se você seguir os melhores dias da semana, o seu melhor numero, a sua melhor lua, você poderá dizer seu horóscopo com perfeição dos melhores dias para tudo.
Em outros dias utilizar sua melhor cor e seu melhor metal te defenderam de qualquer transtornos.
Se você cuidar preventivamente dos órgãos que fazem parte dos problemas dos nascidos em seu signo evitara adoecer.
Cuidar das suas negatividades o ajudaram a dominar seus impulsos.
Seu Orixá merece mais atenção, ofereça a ele uma parte de suas orações.
1ª Guarda Orixá Oxossi
2ª Guarda Orixá Cosme e Damião
3ª Guarda Orixá Obaluaê

Gemeos e seu Orixá


Signo de Gêmeos e seu Orixá Cosme e Damião

O Geminiano, tem como elemento o ar, como esta ligado as crianças (Cosme e Damião), gosta muito delas, é apaixonado por brinquedos e brincadeiras infantis, seu lado criança esta sempre aflorando em suas atitudes mais amenas, seu ponto cardeal é o Leste, aonde deve sempre posicionar-se em meditação, sua cor vibrante é a amarela o verde e a laranja, deve sempre que possível utiliza-las em suas roupas assessórios ou pintar as paredes, seu planeta é o Mercúrio, seu sal mineral é o Cloreto de potássio, sua pedra de equilíbrio é a Pérola ou olho de tigre, (envolto em prata).
Seu aroma harmonizador que deve estar em seus banhos ou perfumes são Lavanda, camomila e eucalipto, seu metal é o Chumbo, sua geometria o Triangulo, sua erva de elevação – Manjericão, folha de melão de São Caetano,(em banhos pode molhar a cabeça), as suas Ervas de descarrego são Pitanga, folha de cana, (em banhos nunca se molha a cabeça) a sua melhor faz lunar é a Lua nova, (melhor dia para banhos, oferendas acender velas e fazer pedidos), seu melhor dia é a Quarta Feira (melhor dia para banhos, oferendas acender velas e fazer pedidos assinar contratos resolver problemas), seu Arcanjo Tutor – YOREL.
Você Geminiano é uma pessoa com muita Versatilidade, atração, espirituoso, comunicativo, jovialidade, amante da paz, mas em contra partida tem alguns defeitos ou seja: Instabilidade, nervosismo, tensão, inquietude, imaturidade, superficialidade.
Deve tomar cuidados especiais de saúde nas seguintes patologias: Asma, bronquite, clavícula e tuberculose, sua melhor profissão é Jornalista, tradutor, comerciante.
Seu numero Sagrado – 3 (Três), dias são os melhores dias e as melhores quantidades ligadas a você.
Seus melhores alimentos são: Milho, laranja, banana, couve-flor, repolho crespo, aspargo, cenoura, aipo.

O Orixá em primeiro plano foi dito a você, agora o Orixá de segundo e terceiro plano somente com seu dia, hora e dia semanal que você nasceu, espero que ajudou a você estes esclarecimentos.
Se você seguir os melhores dias da semana, o seu melhor numero, a sua melhor lua, você poderá dizer seu horóscopo com perfeição dos melhores dias para tudo.
Em outros dias utilizar sua melhor cor e seu melhor metal te defenderam de qualquer transtornos.
Se você cuidar preventivamente dos órgãos que fazem parte dos problemas dos nascidos em seu signo evitara adoecer.
Cuidar das suas negatividades o ajudaram a dominar seus impulsos.
Seu Orixá merece mais atenção, ofereça a ele uma parte de suas orações.
1ª Guarda Orixá Cosme e Damião
2ª Guarda Orixá Oxossi
3ª Guarda Orixá Obaluaê

Cancer e seu Orixá


As pessoas nascidas neste signo, são filhos de YEMANJÁ, gostam muito do mar e da natureza, acreditam em suas forças e quando vêem o mar ficam irradiados de alegria, o elementos – Água em seu signo propôs um equilíbrio constante com as forças da natureza marítima, gosta de tudo ligado a elas como barco, casa na praia, passear na areia da praia, este ORIXA YEMANJÁ, tem um poder muito grande sobre as pessoas, sua proteção é infinita e acolhe seus filhos com muito carinho.
O pontos cardeais Oeste, determina aos nascidos em Gêmeos, seu rumo a ser tomado, fitar seus olhos e pensamento neste ponto cardeal, traz bons fluidos.
Sua cor vibrante o Amarelo, verde e azul marinho, devem ser usados em roupas, acessórios, pinturas ou algo que possa carregar consigo, tais cores vibram a energia pura nos ambientes e também sobre a coroa mediúnica dos geminianos.
O planeta (satélite) regente do geminiano é a Lua, quando esta maior ou seja cheia, suas vibrações estão mais afloradas, são estes dias os melhores para tratar de assunto financeiros, decisões, ou tomar alguma atitude com mudanças em na vida do geminiano, tamebem é o melhor dia para banhos de defesa.
Seu sal mineral é o óxido de cálcio e sua pedra de equilíbrio é a Pérola, deveria sempre estar sendo usado em adornos ou carregada em seu bolso ou bolsa, traz muita energia quando o geminiano solicita proteção em casos de medo ou risco.
O aroma harmonizador do geminiano é o óleo de Junipero, este óleo harmoniza o ambiente e coloca o geminiano em sintonia com seu grau de consciência astral.
Os metais Prata e alumínio, estão para o geminiano como esta o alimento energético, seus fluidos emanam a sutileza do produto oriundo da terra, traz paz e consenso ao equilíbrio emocional do geminiano.
Para fazer um banho de elevação para agregar energias suas ervas são rosa branca, e picão do mato,(em banhos de elevação pode-se molhar a cabeça).
Quando estiver com algum problema físico ou mental, sentido-se cansado ou com dores de cabeça sem ter uma razão concreta do sintoma, o geminiano precisa de um banho de descarrego, a folha de bananeira, é a flor que retira os maus olhados e as energias negativas acumuladas, (em banhos de descarrego, nunca se molha a cabeça).
A fase lunar do geminiano é a Lua nova, (melhor dia para banhos, oferendas acender velas e fazer pedidos), o dia propício ara assuntos com maior certeza de acerto é a Quarta Feira (melhor dia para banhos, oferendas acender velas e fazer pedidos).
O arcanjo Tutor – RAFAEL, esta em guarda na proteção do geminiano, o geminiano tem como principais referências a imaginação, intuição, tenacidade, generosidade, proteção e lealdade, mas como todos seres humanos tem seus pontos negativos ou seja: enganação, obscuro, nostalgia, defensiva, retentor de magoas.
O Geminiano deve ter cuidados com a saúde principalmente em yodo o sistema digestivo, intestinos, e alergias, as profissões ideais do geminiano são Médico, assistente social, músico e pintor.
O Numero Sagrado – 2 (dois), esta para o geminiano como o melhor numero cabalístico, tudo ligado a este numero tem bom fluido em seus resultados.
Para prever qualquer transtornos físicos e evitar doenças o geminiano deve consumir sempre que possível: repolho, couve-flor, leite, queijo, ameixa preta, agrião, aveia, uva, laranja, alho poro.
O Orixá em primeiro plano foi dito a você, agora o Orixá de segundo e terceiro plano somente com seu dia, hora e dia semanal que você nasceu, espero que ajudou a você estes esclarecimentos.
Se você seguir os melhores dias da semana, o seu melhor numero, a sua melhor lua, você poderá dizer seu horóscopo com perfeição dos melhores dias para tudo.
Em outros dias utilizar sua melhor cor e seu melhor metal te defenderam de qualquer transtornos.
Se você cuidar preventivamente dos órgãos que fazem parte dos problemas dos nascidos em seu signo evitara adoecer.
Cuidar das suas negatividades o ajudaram a dominar seus impulsos.
Seu Orixá merece mais atenção, ofereça a ele uma parte de suas orações.
1ª Guarda Orixá Yemanjá
2ª Guarda Orixá Ogum
3ª Guarda Orixá Xangô

Leão e seu Orixá


O Orixá OXALÁ não precisa dizer muito sobre este regente que representa Nosso Senhor no espiritsmo, os leoninos, nasceram coroados com esse magnífico Orixá, são pessoas dotadas de extremo raciocínio lógico, tem sempre uma palavra amiga aos semelhantes, regem suas vidas em torno da honestidade e da confraternização humana em torno das causas nobres, tem o dom da palavra e da transformação, é um autentico líder espiritual, comporta-se de forma angustiosa defronte as incoerências humanas, não assimila os defeitos alheios e a incredibilidade dos outros, seu intuito é sempre ajudar as pessoas pelo menos com seu apoio otimista e sacerdotal, seu elemento o Fogo, traz em si a chama da virtude e do amor ao próximo, seu ponto cardeal é o Sul, aonde encontra as energias necessárias ao seu desenvolvimento intelectual, sua cor vibrante é o branco, como a pureza do seu Orixá regedor, procure utilizar sempre algo neste tom, ou utilize na harmonização dos ambientes a sua volta..
O planeta regente Sol, como planeta do fogo esta para o leonino seu maior centro de energia positiva, nos horários do meio dia a tendência é ser maior o poder de condtituir compromissos ou meditar sobre decisões importantes.
O sal mineral – Fosfato de magnésio, conduz a positividade em assuntos terrenos, as pedras de equilíbrios são Peridoto, quartzo-rosa, Rubi, emanam a força poistiva para as tarefas difíceis em que o leonino necessita para seu caminho.
Os aromas harmonizadores – Óleo de Jasmim ou junípero, transportam o leonino a sua plenitude sensorial, conduzido pelos caminhos do sagrado, e transformando seu cansaço em sabedoria, o metal Ouro, esta para os nascidos sob este signo como a pureza da transformação, suas energias conduzem ao éter da bondade e cria proteção em seus corpo astral.
Para evetuar banhos de elevação suas ervas são Maracujá, e girassol,(nestes banhos pode molhar a cabeça), incluía seu melhor dia da semana para este banho.
Quando estiver necessitando do banho de descarrego a sua erva é a folha de guiné, (em banhos de descarrego nunca se molha a cabeça), banhos necessários quando sentir dores de cabeça ou sintomas repentinos de cansaço mental.
Sua fase melhor da lua é a Lua nova e crescente, (melhor dia para banhos, oferendas acender velas e fazer pedidos), ou meditações sobre decisões importantes.
Seu dia é o Domingo, dia do descanso de Nosso Senhor Deus, dia da meditação e estar com as pessoas que gosta, (melhor dia para banhos, oferendas acender velas e fazer pedidos), seu rrcanjo Tutor – GABARAEL.
O Leonino tem como principais referências benéficas a Inteligência, trabalho, lealdade, liderança e confiável, mas por outro lado muitos tem estes defeitos: a dominação, egoísmo, arrogância, crueldade, rigidez e imprudência.
O leonino deve tomar cuidados especiais com sua saúde nestes órgãos Coração, arterioesclerose, pressão arterial alta, e dor lombar.
As melhores profissões dos leoninos são Artista, diretor, desenhista e joalheiro.
Seu numero Sagrado – 1 (um), representa o melhor numero para o leonino, seu alimento que previne doenças ou melhoram a qualidade de vida do leonino são: cebola, coco, ameixa, amêndoa, pepino, cevada, farelo, pêra, (abaixa a pressão alta), repolho, laranja, figo, ovo e aspargo.
O Orixá em primeiro plano foi dito a você, agora o Orixá de segundo e terceiro plano somente com seu dia, hora e dia semanal que você nasceu, espero que ajudou a você estes esclarecimentos.
Se você seguir os melhores dias da semana, o seu melhor numero, a sua melhor lua, você poderá dizer seu horóscopo com perfeição dos melhores dias para tudo.
Em outros dias utilizar sua melhor cor e seu melhor metal te defenderam de qualquer transtornos.
Se você cuidar preventivamente dos órgãos que fazem parte dos problemas dos nascidos em seu signo evitara adoecer.
Cuidar das suas negatividades o ajudaram a dominar seus impulsos.
Seu Orixá merece mais atenção, ofereça a ele uma parte de suas orações.
1ª Guarda Orixá Oxalá
2ª Guarda Orixá Xangô
3ª Guarda Orixá Ogum

Conheça o Templo de Umbanda Divina Luz

Conheça o Templo de Umbanda Divina Luz
Cabana do Pai João - Clique na Foto Abaixo

Mensagem de Chico Xavier